quinta-feira, 19 de junho de 2014

Possibilidades de crescimento a partir da arteterapia: Um recorte do caso da jovem com tricotilomania.


Observações sobre o processo arteterapêutico


(...) a utilização de recursos artísticos em contexto terapêutico, baseando-se na percepção de que o processo criativo envolvido na atividade artística é terapêutico e enriquecedor na qualidade de vida das pessoas. Age a serviço das leias da necessidade interior do Homem e facilita o entrar em contato com o poder de cada um (...) (ARCURI)


Por que arteterapia? Por que trilhar esse caminho? Por que arteterapia: Um caminho de possibilidades e realizações?
A arteterapia é uma área delineada por expressões advindas da pintura, do desenho livre, da expressão corporal, seja pela dança, pela música, pela arte de interpretar que promovem a integração do SER Total conectado com o cognitivo e o afetivo num corpo que rege as relações com o mundo externo.
 O criativo é o pano de fundo entre a utilização desses recursos artísticos e a produção final, como resultado do proposto e a ação do sujeito sobre os materiais escolhidos para serem utilizados nas oficinas criativas. O criativo aciona canais internos e trabalha no sensório- motor a liberação energética por meio do movimento, no nível perceptual- afetivo a maneira como o sujeito percebe e sente sua interação com diferentes materiais artísticos, no nível cognitivo e no simbólico tornam presente à experiência em sua dimensão conceitual e, no nível criativo, é um elemento que “costura” cada etapa do processo.

Para que Camila vivencie esses níveis são utilizadas as oficinas criativas (Allessandrini, 1996), uma metodologia utilizada para trabalhar com a arteterapia no seu processo de “cura” e onde são trabalhados os materiais artísticos nos diversos níveis citados anteriormente.

No espaço de Ateliê arteterapeutico, o arteterapeuta utiliza os recursos artísticos para acionar o criativo como espaço de (re) significação e elaboração de conteúdos que emergem no trabalho desenvolvido, cada etapa tem seu valor nesse processo, sendo indissociáveis e necessários.

Camila, nas elaborações artísticas, projeta o crescimento dos cabelos que vem sendo nutrido emocionalmente pelas oficinas em arteterapia e esteticamente pela equipe de alunas do centro estética da Universidade Tiradentes, sobre a orientação da Professora Michelle Pacheco. No primeiro desenho denominado NOITE ILUMINADA a árvore se apresentava sem folhagem, tal qual as falhas de seu cabelo e após um mês de intervenção a mandala que reúne os três elementos: Casa, corações e árvore, agora cheia de folhagem, retrata o momento vivenciado por Camila - o crescimento que a faz perceber que novos caminhos podem ser trilhados, onde a casa incolor se enche de cores e corações anunciando um futuro possível, nutrido pela força e possibilidade de crescimento. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...